Especialistas em caracois

Portuguese English French Spanish

Curiosidades sobre o Helix Aspersa Máxima

Helix Aspersa Máxima O Hélix Aspersa é uma espécie nativa da região do Mediterrâneo e da Europa Ocidental, do noroeste da África e da Península Ibérica até à Ásia Menor e ao norte das Ilhas Britânicas.

Conhecido pelo seu nome comum de “caracol de jardim”, é o gastrópode pulmonado mais conhecido de todos os moluscos terrestres. O adulto tem uma casca dura, de calcário fino e geralmente é castanho-escuro com listras ou manchas amarelas.
É um animal de hábitos noturnos e de grande apetite, estando esse apetite diretamente relacionado ao clima e às estações do ano: em clima quente e seco não se alimenta por vários dias mas nos dias frescos e húmidos consome diariamente cerca de 40% de seu peso.

A sua alimentação é essencialmente herbívora  pois come verduras como a couve, alface, etc., frutos carnosos,  melancia, banana, maçã e ração rica em cálcio.

São animais de hábitos noturnos e vorazes, pois comem uma grande quantidade de alimentos. Mas essa voracidade está diretamente relacionada ao clima e às estações do ano: não se alimentam por vários dias em clima seco e quente mas consomem diariamente cerca de 40% de seu peso nos dias frescos.

Os períodos em que não têm atividade são conhecidos como hibernação e estivação. Em hibernação, estado em que o Hélix Aspersa passa o inverno, o animal fica mergulhado num estado de sonolência e inatividade, em que as funções vitais do seu organismo são reduzidas ao absolutamente necessário para a sobrevivência.

A estivação, também conhecida como "a dormência", resulta quase sempre de uma proteção contra as altas temperaturas e a falta de humidade temporárias dos habitats. Com a passagem para o estado de dormência sem perda da vitalidade, o Hélix Aspersa consegue sobreviver a vários meses de estivação.

Durante os períodos de atividade a cabeça e o pé emergem da concha. A sua  cabeça tem quatro tentáculos. Os dois superiores, maiores em tamanho, funcionam como sensores de luz, e os dois menores funcionam como estruturas sensoriais tácteis e olfactivas. Os tentáculos podem ser retraídos para dentro da cabeça. A boca situa-se abaixo dos tentáculos, e contém uma rádula quitinosa que o caracol usa para raspar e manipular as partículas de alimentos.


Helix Aspersa MáximaO caracol move-se, contraindo o seu pé musculado e segrega um muco para facilitar a locomoção, reduzindo o atrito contra a superfície por onde se desloca. Move-se a uma velocidade máxima de 1,3 centímetros por segundo (47 metros por hora) e tem um forte instinto que lhe permite retornar prontamente ao local onde regularmente hiberna.

É herbívoro e tem uma vasta gama de plantas de que se alimenta. Com o seu apetite voraz, danifica inúmeros tipos de árvores frutíferas, hortaliças, flores de jardim e cereais. É também, uma fonte de alimento para muitos outros animais, incluindo pequenos mamíferos, muitas espécies de aves, lagartos, sapos, insectos e caracóis terrestres predadores.

No que respeita à reprodução, e como hermafrodita que é, o Hélix Aspersa possui órgãos sexuais de ambos os géneros, mas tem de acasalar para haver fecundação. O acasalamento dura algumas horas e o período entre o acasalamento e a desova, embora varie segundo a temperatura, ronda os 15 dias.

Os caracóis são considerados como iguarias em Portugal e em vários países. São também bastante apreciados na França e Itália onde são apelidados de escargots e lumache, respectivamente.

O valor calórico por 100g de carne de caracol varia entre as 60 e as 80 Kcal. Os caracóis são maioritariamente compostos por água (70-85%), sendo pobres em gordura (0,3-0,8%) e com um teor proteico entre 13 e 15%. São relativamente ricos em minerais, sobretudo em Cálcio, contendo também Ferro, Magnésio, Cobre e Zinco.

Recentemente, este caracol ganhou popularidade, devido à utilização da sua baba, na indústria cosmética.